Chefs e Pgakenyaws

Durante os dias 15,16 e 17 de Janeiro, tive a oportunidade de visitar duas comunidades Pgakenyaw, também conhecidos internacionalmente como povo “Karen”, localizadas ao norte da Tailândia nas províncias de Mae Hong Son e Chiang Mai. Fui a convite do Chef Napol Jantraget (Joe), do restaurante 80/20 em Bangkok, que também participou pela primeira vez do evento coordenado pelos chefs Black Hatena, da Cozinha Artesanal Blackitch em Chiang Mai, e Weerawat Triyasenawat (Noom), do Samuai N Sons em Udon Thani. Esses três chefs vem desenvolvendo trabalhos diferenciados em suas regiões na Tailândia buscando um olhar contemporâneo e ao mesmo tempo de resgate de produtos e técnicas tradicionais do país. Esse evento visa estabelecer uma relação entre a nova onda de chefs tailandeses que compartilham o interesse pela preservação da cultura tailandesa com as comunidades tradicionais, que vem de fato lutando contra grandes empresas do agronegócio para preservar suas terras e suas técnicas de cultivo como a agrofloresta, replantando produtos nativos junto às áreas de floresta nativa preservada, também o cultivo rotativo, que propõe a manutenção de nutrientes do solo e evita a proliferação de pragas através da rotatividade dos produtos cultivados no mesmo espaço. Essas técnicas de cultivo eu já havia presenciado no Brasil em parcerias com IPEPA (Instituto de Permacultura do Paraná) e com o Instituo Çara-Kura em Florianópolis, porém me surpreendi com os terrenos em que esses cultivos são realizados e pela recepção intima e amistosa, motivada a compartilhar, que tivemos nas comunidades. Em contrapartida os Chefs realizaram banquetes para as comunidades explicando aos moradores as técnicas e combinações utilizadas a partir das possibilidades encontradas tanto no espaço como nos ingredientes produzidos nos locais, além dos produtos encontrados nos mercados (feiras) no entorno das comunidades. O resultado foi impactante e segundo Jump Coffeeism, representante das comunidades Pgakenyaw e intermediador destes eventos, ambas as comunidades ficaram admiradas e entusiasmadas com o intercâmbio realizado. Em breve disponibilizarei on-line o documentário audiovisual realizado durante essa experiência.

O respeito é a melhor forma de preservação!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close